Carrinho de compras

Os óculos foram adicionados ao seu carrinho de compras.

Ir para o carrinho de compras        Adicionar outros produtos

Pode a qualquer momento aceder ao carrinho de compras clicando no ícone do carrinho no topo da página.

Astigmatismo

O funcionamento do olho

O olho é emétrope quando, em estado de repouso (sem intervenção da acomodação), é capaz de formar uma imagem nítida na retina de um objeto que se encontre no infinito ótico. Ou seja, o olho não tem deficiência visual alguma, pois forma a imagem do objeto na retina. O olho foca um objeto, a imagem atravessa a córnea e chega à íris que regula a quantidade de luz através da pupila (quanto maior for a pupila, maior a quantidade de luz que entra no olho e vice-versa). Posteriormente, a imagem é conduzida para o cristalino e converge na retina. A imagem produzida na retina é invertida e o cérebro converte-a para a posição correta.

Quando o olho não consegue formar uma imagem nítida na retina, ou só consegue com o auxílio da acomodação, diz-se que o olho é amétrope ou tem um erro refrativo.

O que é o astigmatismo?

Neste erro refrativo a curvatura da córnea está alterada, com uma forma mais oval que redonda. Esta irregularidade da córnea impede que a luz seja focada corretamente na retina. Os raios de luz provenientes de um ponto não se refratam num único ponto.

O astigmatismo pode surgir associado a outros erros refrativos como a miopia, a hipermetropia ou a presbiopia.

O astigmatismo pode ser um defeito hereditário ou adquirido, tal como acontece com outros erros refrativos. No entanto, desconhece-se a verdadeira causa desta alteração na córnea.

Sintomatologia

O astigmata tem uma visão imperfeita, tanto ao perto como ao longe. Não tem a perceção nítida dos contrastes entre as linhas horizontais, verticais e oblíquas. Os sintomas mais comuns são:

  • - dor de cabeça;
  • - fadiga ocular(principalmente combinado com miopia ou hipermetropia);
  • - sensação de esforço visual excessivo;
  • - visão desfocada a determinadas distâncias.
  • Tipos de correção

    O astigmatismo corrige-se com uma lente tórica cujas curvas compensem as da córnea. A espessura da lente não é a mesma em toda a superfície. Esta diferença de espessura é tanto maior, quanto mais alto é o astigmatismo.

    A correção também é possível através de lentes de contacto. Podem ser permeáveis ao gás e hidrófilas. Neste caso é importante fazer uma adaptação correta de forma a proporcionar o máximo de conforto visual.

    A cirurgia refrativa pode ser também uma opção para pacientes que têm astigmatismo alto, não sendo viável em todos os casos.

    O astigmatismo tem uma evolução insidiosa, por isso é aconselhável fazer o seguimento de acordo com a indicação do profissional de saúde.

    A Visão e o que a afeta

    A sua visão pode ser afetada por vários problemas,como a miopia, astigmatismo, hipermetropia, presbiopia...